Por um punhado de filmes políticos italianos

o-monstro

O Monstro na Primeira Página (1972) – Dir. Marco Bellocchio

Um jornal italiano de direita, comandado pelo editor-chefe Bizanti (Gian Maria Volonté), busca manipular a opinião pública em torno de um caso de assassinato. Uma menina rica foi morta na periferia de Milão e um jovem proletário de esquerda é acusado. As manchetes da primeira página não buscam a solução do crime, mas a vitória num complexo jogo político que mira as eleições do final do ano.

petri

A Classe Operária Vai ao Paraíso (1971) – Dir. Elio Petri

Adorado por seus superiores por ser um trabalhador extremamente dedicado e odiado pelo mesmo motivo por seus colegas de trabalho, Lulu vive entregue aos sonhos de consumo da classe média, alienado em meio aos movimentos de protesto de sua classe, até que um acontecimento põe em xeque suas opiniões.

companheiros

Os Companheiros (1963) – Dir. Mario Monicelli

Sinegaglia é um professor desempregado que é obrigado a visitar um amigo na cidade de Turim. Chegando lá, ele ajuda na criação de um sindicato para os empregados de uma fábrica local.

 

14-a-batalha-de-argel

A Batalha de Argel (1954) – Dir. Gillo Pontecorvo

Os eventos decisivos da guerra pela independência da Argélia, marco do processo de libertação das colônias européias na África. Entre 1954 e 1957 é mostrado o modo de agir dos dois lados do conflito, a Frente de Libertação Nacional e o exército francês. Enquanto que o exército usava técnicas de tortura e eliminava o maior número possível de rebeldes, a FLN desenvolvia técnicas não-convencionais de combate, baseadas na guerrilha e no terrorismo.

investigacao-sobre-um-cidadao-acima-de-qualquer-suspeita

Investigação Sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita (1970) – Dir. Elio Petri

Inspetor do alto escalão da polícia italiana, com reputação ilibada, fama de incorruptível, mas reacionário, mata sua amante, Augusta Terzi. Testa se a polícia irá acusá-lo por isso e durante o filme, ele vai plantando pistas óbvias que o identificam como o assassino ao mesmo tempo em que vê os colegas ignorando-as, intencionalmente ou não.

palombella1

Palombella Rossa (1989) – Nanni Moretti

Vitima de acidente Michele perde a memória. Envolvido num jogo de pólo aquàtico vai conhecendo o seu passado e a sua verdadeira personalidade como destacado dirigente comunista, em flashs que o deixam atônito e, muitas vezes, chocado. A profunda viragem política dos países do Leste Europeu e o impacto sofrido nos Partidos Comunistas ocidentais, servem de pretexto a Nanni Moretti para uma comédia satírica, em que a crítica social parece ser o principal objetivo.

il-divo-1

O Divo (2008) – Dir. Paolo Sorrentino

Calmo e impenetrável, Giulio Andreotti, líder do Partido da Democracia Cristã, representa o poder na Itália há quatro décadas. Com quase 70 anos de idade, Andreotti se encaminha ao sétimo mandato consecutivo como Primeiro Ministro. Sem temer nada nem ninguém, gerencia o país em completa simbiose com o poder imutável dos velhos governantes. Desta forma, batalhas eleitorais, atentados terroristas ou acusações comprometedoras vêm e vão sem atingí-lo. Até que o contra-poder mais forte da Itália, a Máfia, decide declarar guerra a ele. Prêmio do Júri no Festival de Cannes 2008.

buongiorno_notte1

Bom Dia, Noite (2003) – Dir. Marco Bellocchio

Em 1978 Aldo Moro (Roberto Herlitzka), o líder da Democracia Cristã, foi sequestrado e morto pelo grupo extremista Brigada Vermelha. Chiara (Maya Sansa) faz parte do grupo de sequestradores. Levando uma vida aparentemente monótona no trabalho, Chiara secretamente se engaja no grupo radical de esquerda. À medida que cresce seu fascínio pela vida utópica ela passa a enfrentar problemas com seus companheiros de luta, devido a força destrutiva que possui todos os que os cercam.

MCDBLAN EC001

Senso’45 (2002) – Dir. Tinto Brass

Março de 1945. Asolo, Itália. Um carro aguarda do lado de fora. Livia (Anna Galiena), a sensual esposa de um oficial militar do alto escalão, entra sorrateiramente e o carro parte para Veneza, uma cidade devastada moralmente pela guerra. Lá, pretende encontrar seu jovem amante Helmut (Gabriel Garko), um tenente alemão atraentemente pervertido. Enquanto seus olhos percorrem a estrada, sua mente percorre excitantes lembranças de seus encontros secretos e sua violenta paixão. Quando chega a Veneza, porém, outra surpresa a aguarda…

bertolucci-partner4-31

Partner (1968) – Dir. Bernardo Bertolucci

Realizado durante o auge do movimento estudantil de 1968, Partner é um dos filmes mais radicais do cineasta italiano Bernardo Bertolucci (O Último Imperador). Baseando-se livremente em O Duplo (1846), do genial Fiódor Dostoiévski, Bertolucci nos conta a história de Jacob, um estudante com idéias revolucionárias cuja existência solitária é abalada pelo aparecimento de seu duplo, que o incentiva a ter um maior engajamento político.Inspirado pelas teorias de Karl Marx, Sigmund Freud e Jean-Luc Godard, Bertolucci realizou um fascinante filme-manifesto que capta os principais dilemas da geração de 1968. Por isso, Partner é fundamental para a compreensão de Os Sonhadores (2003), filme do diretor sobre a mesma época.

le-soldatesse-19651

le-soldatesse

Mulheres no Front (1965) – Dir. Valerio Zurlini

História de um grupo de prostitutas “convocadas” para entreter os soldados italianos durante a Segunda Guerra, e o relacionamento dessas mulheres com três militares que as conduzem numa longa viagem a uma base militar numa região montanhosa da Grécia ocupada.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s